FISIOLOGIA DO SISTEMA CIRCULATÓRIO

1. Introdução

A finalidade do sistema circulatório é conduzir nutrientes e oxigênio, retirando excretas e compostos tóxicos do organismo.

2. Circulação no Homem

A circulação ocorre dentro de tecidos condutores, que são:

2.1 – Artérias

Saindo do coração, o sistema arterial se ramifica ao máximo para permitir que o sangue chegue a todas as partes do organismo. As artérias se dividem em arteríolas e estas se ramificam em ductos muito finos (capilares sanguíneos), formando uma rede bastante extensa. Nas artérias o sangue circula sob uma grande pressão, sendo assim apresentam uma camada muscular bem desenvolvida, muitas fibras elásticas e presença de colágeno.

2.2 – Veias

As veias têm paredes mais finas do que as das artérias, pois suportam uma pressão sanguínea mais fraca, levando o sangue dos tecidos para o coração.

Como trazem sangue em sentido contrário a gravidade, as veias apresentam válvulas que impedem o retorno do sangue, além da atuação dos músculos esqueléticos que auxiliam a chegada do sangue ao coração. Como trabalham sob baixa pressão as veias apresentam uma camada muscular pouca desenvolvida e com poucas fibras elásticas.

As veias de pequeno calibre são denominadas de vênulas.

2.3 – Capilares

As arteríolas se ramificam em ductos muito finos (capilares sanguíneos), formando uma rede bastante extensa. A parede dos capilares é muito fina, o que facilita as trocas de nutrientes e gases entre o sangue e as células e também de resíduos da atividade celular. Os capilares são formados por uma única camada de célula, sendo por este motivo que estão espalhados por todo corpo.

Os nutrientes chegam através do sangue e os capilares apresentam uma importante função neste processo. Observe:

PH (Pressão hidrostática) – é alta no início dos capilares, isto permite a expulsão de água e conseqüentemente de nutrientes e gases.

Arteríola

Capilares - A PH sai dos capilares p/ os tecidos levando nutrientes e gases.


Veias – Ao final do processo a pressão osmótica é alta, isto porque as proteínas não extravasaram os capilares. Neste caso, no final dos capilares o meio se torna hipertônico e ocorre a entrada de água, levando resíduos e gás carbônico.

ANATOMIA DO SISTEMA CIRCULATÓRIO

ÁTRIO DIREITO – Valva tricúspide – VENTRÍCULO DIREITO

ÁTRIO ESQUERDO – Valva bicúspide ou mitral – VENTRÍCULO ESQUERDO

As valvas tricúspide e bicúspide impedem o retorno do sangue do ventrículo para o átrio.

1. PEQUENA CIRCULAÇÃO

VENTRÍCULO DIREITO – Recebe o sangue venoso.

ARTÉRIA PULMONAR - Direita e Esquerda.

PULMÃO – Nos capilares pulmonares ocorre a hematose (trocas gasosas).

VEIAS PULMONARES – Sai duas de cada pulmão.

ÁTRIO ESQUERDO - Recebe o sangue arterial.

2. GRANDE CIRCULAÇÃO

VENTRÍCULO ESQUERDO – Apresentam um miocárdio com desenvolvimento maior pois se contraem com mais força.

ARTÉRIA AORTA – Ramifica–se e distribui sangue por todo o corpo.


ÁTRIO DIREITO - O sangue chega pela veia cava superior e inferior.

Esquema da circulação sangüínea: 1-Coração; 2-Circulação cerebral; 3-Circulação pulmonar; 4-Circulação hepática; 5-Circulação gástrica; 6-Baço; 7-Circulação renal; 8-Circulação intestinal; 9-Circulação nos membros inferiores.

Observações:

1. O átrio e o ventrículo são formados por músculos denominados de miocárdio. Os ventrículos apresentam um miocárdio mais desenvolvido pois se contraem com maior força.

2. O músculo cardíaco é irrigado com nutrientes e gás pelas artérias e veias coronárias.

3. A valva semilunar aórtica e pulmonar impedem o retorno do sangue ao ventrículo.

FISIOLOGIA DO SISTEMA CIRCULATÓRIO

CICLO CARDÍACO

ÁTRIO DIREITO – O sangue chega ao átrio direito pela veia cava inferior e superior (circ. sistêmica), sendo este
sangue denominado de venoso.

VALVA TRICÚSPIDE – Através da contração do átrio a valva se abre, permitindo a passagem do sangue para o
ventrículo direito.



VENTRÍCULO DIREITO – Ao se contrair fecha–se à valva tricúspide e abre a valva semilunar pulmonar, indo o sangue para os pulmões.

ÁTRIO ESQUERDO - Recebe o sangue arterial vindo do pulmão, através das veias pulmonares. Ao se contrair permite a passagem do sangue arterial para o ventrículo esquerdo.

VALVA MITRAL OU BICÚSPIDE – Através da contração do átrio a valva se abre, permitindo a passagem do sangue para o ventrículo esquerdo.

VENTRÍCULO ESQUERDO - Ao se contrair permite o fechamento da valva mitral e a abertura da valva semilunar aórtica e o sangue seguem para o corpo (circulação sistêmica).

Obs: A abertura e fechamento das válvulas ocorrem por diferenças de pressão entre átrio e ventrículo.

Neste caso, temos:

1. Contração – Denominado de sístole. Temos a sístole auricular e ventricular. A contração auricular dura cerca de
15s e a ventricular dura cerca de 30s.

A saída do sangue do ventrículo direito e do ventrículo esquerdo ocorre quando a pressão intraventricular é maior que a das artérias aorta e pulmonar, neste caso a valva semilunar aórtica e pulmonar se abre mandando o sangue para os seus respectivos percursos. A abertura das valvas semilunares é responsável pelo primeiro som emitido no coração.

Quando a pressão intraventricular é menor que o das artérias aorta e pulmonar, as valvas semilunares se fecham, originando a segunda emissão de som do coração.

No momento da sístole desencadeia uma pressão dentro das artérias pulmonares e aorta. No homem normal:

P (sistólica) = 120 mm/Hg (Sístole ventricular)

P (diastólica) = 80 mm/Hg (Diástole ventricular)

2. Relaxamento – Denominado de Diástole. Neste momento não há mudança no volume das quatro cavidades do
coração.

ESTÍMULOS ELÉTRICOS PARA O CICLO CARDÍACO

A sístole é estimulada por impulsos elétricos gerados pelo nó sino - atrial ou sinusal, denominado de marcapasso, sendo localizado na região posterior do átrio direito.

Esquema:

Nó sinusal – estímulo contrai os átrios.

Nó átrio ventricular – neste caso parte dois feixes denominados de Feixes de Hiss.

Fibras de Purkinge – penetram no miocárdio estimulando a contração ventricular.

CONTROLE DO CICLO CARDÍACO

O Sistema Nervoso Autônomo – Controla os batimentos cardíacos.

1. TAQUICARDIA

Nervos cardíacos (sistema nervoso simpático)

adrenalina

Nó sinusal – Aumenta os batimentos cardíacos.

2. BRAQUICARDIA

Nervo Vago (Pneumogástrico) – (sistema nervoso parassimpático)

acetilcolina

Nó sinusal – diminuição dos batimentos cardíacos

Voltar

Hosted by www.Geocities.ws
GridHoster Web Hosting
1