Principal  

 

PROCESSO DE ENFERMAGEM

Coleta de dados  Diagnóstico de enfermagem  Planejamento da assistência  Inplementação  Avaliação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PLANEJAMENTO DA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM – PRESCRIÇÃO DE ENFERMAGEM

 

Envolve estratégias para reforçar reações saudáveis do cliente, prevenir, minimizar ou corrigir reações não saudáveis do cliente.

 

Consiste em:

Priorizar as necessidades do cliente;

Estabelecer os resultados esperados a serem alcançados com o cuidado;

Estabelecer as ações de enfermagem para o alcance dos resultados esperados.

 

ESTABELECER PRIORIDADES

É um processo de tomada de decisão do enfermeiro, que classifica os problemas em ordem de prioridades, levando em consideração tanto as opiniões do enfermeiro como a do cliente, a experiência do enfermeiro e seu conhecimento científico, avaliando o grau de ameaça do bem estar do cliente, família ou comunidade.

 

Se for considerado o referencial teórico de Wanda Horta deve-se considerar:

A hierarquia das necessidades básicas de Maslow.

O atendimento das preferências do cliente

O potencial para problemas futuros

O problema clínico e o tratamento.

 

ESTABELECER RESULTADOS ESPERADOS (METAS OU OBJETIVOS COMPORTAMENTAIS)

São declarações daquilo que o enfermeiro pretende “alcançar” por meio de uma ação de enfermagem.

 

NATUREZA DAS METAS

Resultados de promoção

Resultados de manutenção

Resultados de restauração

 

EXEMPLOS DE RESULTADOS ESPERADOS

O cliente deverá demonstrar que peças do equipamento estão e não estão estéreis em 12/03.

 

O cliente deverá demonstrar o procedimento correto na retirada da quantidade prescrita de insulina e injeta-la numa laranja em 15/03.

 

ESTABELECER AS AÇÕES DE ENFERMAGEM

É o conjunto de condutas decididas pelo enfermeiro que direciona e coordena a assistência de enfermagem ao paciente de forma individualizada e contínua.

São ações de enfermagem que o enfermeiro usa a fim de auxiliar o cliente a alcançar os resultados estabelecidos no plano de assistência de enfermagem.

 

PRESCRIÇÃO DE ENFERMAGEM

Deve ser redigida na forma operacional, iniciando a frase com o verbo no infinitivo.

Deve ser complementada quando houver alteração nas condições do paciente, precedida de uma evolução.

O numero de prescrições varia conforme o nível de complexidade de assistência aos pacientes.

É operacionalizada pelas diferentes categorias operacionais da equipe de enfermagem e o cuidado prestado é anotado por quem o executou.

Seguir as prioridades

Não devem constar os cuidados de enfermagem considerados de rotina ou normatizados pela própria unidade.

Deixar claro o grau de dependência do paciente, determinando em termos de fazer, ajudar, orientar, supervisionar ou encaminhar.

 

NORMAS PARA A PRESCRIÇÃO DE ENFERMAGEM

Deve ter como subsidio (meta) o diagnóstico e a evolução de enfermagem

Ser feita em impresso próprio, dando seqüência à evolução de enfermagem.

Ser feita exclusivamente por enfermeiros

Ser feita diariamente para todos os pacientes

Ter validade de no máximo 24 horas/semanal/mensal e ser alterada quando necessária, precedida de uma evolução.

Deve abranger controles, alimentação, hidratação, higiene, sinais e sintomas, tratamentos, orientações, assistência psicossocial e psico-espiritual, encaminhamentos a outros serviços.

 

APRESENTAÇÃO DA PRESCRIÇÃO DE ENFERMAGEM

Deve ser descrita com o verbo no infinitivo

Estabelecer o que fazer

Como o que fazer

Local ou área onde é para fazer

Quando fazer (horário)

Data e a assinatura do enfermeiro

Ex: 12/04 Caminhar com o paciente pela enfermaria, com o auxilio do andador por 5 minutos 3 vezes por dia de manhã, a tarde e a noite. (Enf. XXXXXX)

 

 

 

 

[ Yahoo! ] busca avançada

E-mail de contato:

Todos os direitos reservados - desde 22/09/2004

 

1
Hosted by www.Geocities.ws
GridHoster Web Hosting