Site Línguas Indígenas Brasileiras, de Renato Nicolai  nicolai@indios.info; indiansbrazil@gmail.com > -- Projeto Indios.Info < www.indios.info >

Dicionário/dictionary; gramática/grammar; índio/indian

 

Vocabulário "cayapó" de São José de Mossâmedes

[Pohl (extraído de Schwartzman, 1987)]

água 		- into		[Martius: incó]
arma 		- atona		[Martius: atoná]
arco 		- itsche, itse	[Martius: itsché, itsé]
bom 		- impeimpare	[Martius: impëimparé (a letra a com um traço em cima)]
bonito 		- itompeipare	[Martius: intompéiparé (a letra a com um traço em cima)]
branco 		- macaca	[Martius: macácá]
caçar 		- cubupapa
cabeça 		- icrian	[obs. em Martius: "r, ore clauso, subsurdo l"]
cachaça 	- incoia	[Martius: incoja]
cachorro 	- ropu		[Martius: robú]
cama 		- twchuquantu	[Martius: tschúnquantú]
canoa 		- impoazo, schu, kriti	[Martius: impóazo schú kriti (sem vírgulas!)]
carne 		- iobo		[Martius: jôbo]
carne de vaca 	- potina-schain
capa de feltro	- kiapio
casa 		- uncua		[Martius: uncuá]
casar-se 	- zapio		[Martius: zápio]
cervo 		- inpo		[Martius: inpó]
cesta 		- piapa		[Martius: piápa]
comer 		- lempania	[Martius: lempánia]
criança 	- pintue
chuva 		- inta		[Martius: intá]
dedo 		- lenkre	[Martius: lenkré]
deus 		- pujanka (puhanca)  [Martius: pujanka (puhancá - Saint-Hilaire)]
dormir 		- schotine
escrever 	- kientom	[Martius: kirntóm]
espada 		- capite	[Martius: capité]
faca 		- kaascha	[Martius: káaschá (kyeé: tupi)]
farinha 	- panata	[Martius: panatá]
feijão 		- tetaschu	[Martius: tetaschú]
ferro 		- kitesi
flecha 		- cajone, caschone  [Martius: cajone, cashoné]
fogo 		- itschiu	[Martius: itschiú]
foice 		- caitpopo	[Martius: caitpopó]
frio 		- kiuli		[Martius: kiúti]
galinha 	- schunis	[Martius: schuninsi]
galo 		- schaninsischuma  [Martius: schaninsischumá]
homem negro 	- tapanio	[Martius: tapanió]
intestino 	- putkua	[Martius: putkuá]
madeira 	- inromu	[Martius: inromú (em Martius, a tradução em latim é silva, que na verdade é mata, floresta; madeira, em latim, é lignum...)]
mãe 		- unisi
mandioca 	- muschu	[Martius: muschiú]
montanha 	- sucomu	[Martius: sucomú]
morrer 		- itu		[Martius: itú]
mula 		- kityascha	[Martius: kitaschá]
mulher negra 	- tapanio-cua	[Martius: tapanio-cuá]
ouro 		- cupajotu	[Martius: cupajotú]
pai 		- usum		[Martius: usúm]
pão 		- poli		[Martius: póli]
pedaço 		- pujanka, unkua   [Martius: pujanka-unkua - mas isso está diante da palavra templum, em latim!!!]
pedra 		- keni
peixe 		- tepo, topu	[Martius: tepo, topú]
pequeno 	- ipanre	[Martius: ipanré (a letra a com um traço em cima)]
preto 		- cotu		[Martius: cotú]
raiva 		- krenkio
raiz comestível - piankakianka	[Martius: piankákianká - mas a tradução é o latim charta, que em port. daria papel, escrito, livro!!!]
redondo 	- antoaaschu	[Martius: antoaáschú]
rio 		- pupti
roupa 		- schapu
sujeira 	- intomarca
tabaco 		- arena		[Martius: arená]
terra 		- cupa (ciupa)
trabalho 	- schampua	[Martius: a tradução do latim laborare é trabalhar, e não trabalho (labor)]
unir 		- caitpoze	[(talvez mais do que como unir, o latim ligo, em Martius, pode ser traduzido como enxada ou cultivo da terra, agricultura)]
vaca 		- potinascha	[Martius: potinaschá]
veado 		- inpoti
vermelho 	- ampiampio

Fonte: GIRALDIN, Odair. Cayapó e Panará : luta e sobrevivência de um povo jê no Brasil central. Campinas: Ed. da Unicamp, 1997. p. 173-4.

As formas apontadas com "[Martius: ...]" resultam de confronto com o mesmo vocabulário reproduzido em MARTIUS, K. F. P. von. Glossaria linguarum brasiliensium. Erlangen: Druck von Junge & Sohn, 1863. p. 172-3.

Há vários pontos discordantes entre as duas edições, inclusive de tradução, que uma consulta à obra de Pohl poderia resolver. A única edição de Pohl que possuo é a tradução brasileira (POHL, Johann Emanuel. Viagem no interior do Brasil. Belo Horizonte/São Paulo: Itatiaia/ Ed. da USP, 1976) que infelizmente (como em boa parte da coleção pessimamente editada de que faz parte - a Reconquista do Brasil) teve o apêndice decepado, embora esquecessem de tirar a referência a ele numa nota à p. 155. Quem com Ferri fere...

A obra de Stephan SCHWARTZMAN (1987) que serviu de fonte a Giraldin é a tese de PhD apresentada à Universidade de Chicago "The Panara of the Xingu National Park; the transformations of a society".

voltar para menu

 

 

1