Site Línguas Indígenas Brasileiras, de Renato Nicolai  nicolai@indios.info; indiansbrazil@gmail.com > -- Projeto Indios.Info < www.indios.info >

Dicionário/dictionary; gramática/grammar; índio/indian

 

Vocabulário português-canela (men-hím)

(tomado na aldeia do Ponto, em setembro de 1928, por S. Fróes Abreu)

Português	  Canela
(atualizado)	  (como no original)
água 		- côo
arco 		- cuhê
ânus 		- pa-nhôm
azul 		- pinhôno
amarelo 	- pûiz-arrí
assobiar 	- apúro
arroz		- aloirrú
ananás		- pôplu ou prôpô
algodão 	- catsód-ngin
anel 		- huncrahí-miritzú
abelhas:
 - teúba	- hicúti 	
 - tataíra	- cacoere
 - tubi verdadeira - intsutugré
 - tubi brava 	- hipreire
 - manoel-de-abreu - tehipóre
 - moça branca	- harázacaáre
 - uruçu	- intsú-capríc
 - cupira	- hapua
 - enxu		- amtsíeti
 - xupé		- cucranti
anta		- cuclüt
arara		- pânne
aracuã		- zarequagré
assobiar [II]	- vaapôro
astro		- catsê-ti
avô		- quêdré
avó		- tâíré
árvore		- icon-cóti
areia		- pgê-intsúm
assoar		- inhará róbó
ano		- cacú
aldeia		- crim
amargo		- hôd
azedo e salgado - uatí ou vatí
alto		- icódi
beiço (meu)	- pa-lhacô
braço (meu)	- pa-pá
barriga (minha) - pa-atí
barba (minha)  	- pa-iamahô
branco		- ken-poilé
boi		- plüdi ou plüiti
banana		- pupub-ré
bananeira	- pupubré-pâra
bananal		- pupubré-cô
berubu		- icupú
bastão, cacete	- cô
borracha	- peni-hôco
bezerro		- plüití-cráre
beber		- vaicom
besouro mangangá - putí
buzina de índio	- mehin-ion-honhí
bonito		- impéid
brejo		- can-nonré
boré (instrumento) - cucôni-ré
baixo		- honcreinonre
buriti		- crôa
bacaba		- caapêli
buritirama	- crôa-rô
batata		- iót
cabeça		- pa-cran
camisa		- hitó-cô
cabelo		- pa-quim
coxa		- pa-cri
canela		- pa-tehí
cigarro ou fumo	- pól-rô
coração		- pa-núcuncúle
cangambá	- puké
cachorro	- rób (lóp)
cachorro bravo	- rob japítî
caititu		- crú-uré
corda de tucum 	- lohenhômo
corda de arco	- loletsê
chuva		- tá
céu		- coi-cuá
chorar		- ma-mran
casa		- iclé
cachaça		- kul-tsúdi
canoa		- póli-clé
cuspo		- pa-iaricú
cinto		- pludicó
chapéu		- icron-có
carrapato	- teré
coco babaçu	- uronro ou crõnro
calça		- cat-có
chefe, capitão	- páhí
cutia  [I]	- cuquêm
comer		- vampocrén
cantar		- vacré
correr		- vaicahú
cadáver		- itúc
cutia [II]	- cut-chêne
cabaça		- icôn
campo		- pôôn
catarro		- mecágo
cascavel	- cangantí
caçar		- varamã
carvão, preto	- aprô e túc
dente		- pa-tsuá
dedo		- pa-nhucrá-hí
defecar		- panhoncôo (pa: nosso; nhon: ânus; côo: água)
dançar como cristão - cupêniclêre
dele		- hi (hiquim: o cabelo dele; pa-quim: nosso cabelo)
deitar		- vaanón
dançar		- vacré
Deus		- papâmo
dormir		- vanhôro
doce		- instsôdi
espingarda	- katôngo
espremer	- varratî
estrela		- catsê-re
eu		- quêle iti
ele		- quetá
esteira		- catú
ema		- mãni
facão		- uapó
facão grande	- uapó-tî
farinha		- kuêle-tsum ou kúle-tsum
fazenda		- catsâd-côo
fêmea		- cahãi
fuligem		- icréacrô
filho		- iicrá
fogo		- kuchú
fumaça		- icúmo
folha		- pi-nhô
flor		- pi-inran
força		- itúuitî
feio, ruim	- icâni-ré
galo		- hôtsang-tsang-humtî
galinha		- hótsan-tsangrê
guariba		- cupâte
gato doméstico ou selvagem - rob-ré ou oróp-ré
guajajara	- prizîni-ré
gordo		- icóti
gordura		- i tuam
galinha-d'angola - prôto-doré
homem, varão	- mehúm-ré
hoje		- hitacmán
índio canela	- mehim ou menhim
[índio "tantehára"] - prizíni-ré
jacaré		- mim
jumento ou burro - cauaru cahâgre
jandaia		- côo-core
jabuti		- kaprúno ou kapráno
jenipapo	- pôl-ti
lagarto		- cupút-quim
lápis		- icórutzo
lua		- pût-vrã ou puturâ
língua		- pa-nhótó
levantar	- vatsá
longe		- muntsô
leve		- icaicuglé
lágrima		- intoa-côo
leite (vaca)	- plüti-cagacô
maracá		- cutõi
mata		- iróm
mãe		- intsê
mão		- pa-nhucrá
macaco		- cucúre ou cucoi
milho		- ponni hú
mandioca	- cuêle, culgróc
macaxeira, aipim - kuluré
moça		- mêcprê
menino		- acraré
máquina		- vac húte
mel de abelha	- pêni icutî
mangabeira	- cu-crân-ré (?), pen-rrôc
macho		- humtî e humi-ré
mambira		- pótóré
massa de mandioca - quâre
manhã, alvorada	- augatí
milho		- pôonhü
magro		- ihîre
macaco cuxiú	- cupat cahok
nosso		- pá
nariz		- pa-nhacré
nuvem		- agaclán
nós		- me pá cunam
números: 
  um		- utchît
  dois 		- ibiaclút
  três		- incrê
olho		- pa-intó
orelha		- pa-lhapáco
orelha furada	- pa-lhapáco catsúre
ovo de galinha	- vé-tsanclé
ornato auricular - cúi
onça		- lóp ou oróp
ornato do pulso	- ibacágai-pré
ontem		- nócamán
pau		- pim (?), incó
pescoço		- pa-umpúdo
pescoço de macaco - cucoi umpúdo
peito		- pa-có
pé		- pa-pári
pedra		- kêni
pênis		- intchúdo
peito de moça	- icó-iakên
pano		- cupêni-cô
palmeira babaçu	- urônro-pôre
porco queixada	- crôu
paca		- crá
pato		- cutsui-ití
papagaio	- crôiré
periquito verde	- cren-ré
periquito maracanã - cain-cain-ré
periquito curica - crain-tíre
palmeiral babaçu - cronro para
pai		- intsúm
pau de leite	- aram-rrôc
pena de asa	- panne apú
pajé, cantador	- mekré
pintura do peito - nhocó cróro
pequizeiro	- plindi-pâra
puçá		- critíndi
perto		- iitúro
pesado		- hunti-ití
pente fino	- incó-ramtsó
pátio da aldeia	- caá
relógio		- put-oi-bi-pêntzu
rio		- côo-gatí
rede		- rron-ô-tsê ou hôon-tsê
rapadura	- canni-pó
remo		- pim-pó
roça		- púlu
rio Alpercatas	- Krotocré
rio Santo Estêvão - Kapáati
relâmpago	- tá cutchê
redemoinho	- caiinharé
raiz		- pinharê
sangue		- pa-ga-plúm
sol		- put
sapato		- hiparicá
sentar		- vanhô
Serra Negra	- hitsôdoré
serra		- keni
vão de serra	- kênicré
sonhar		- vaidabutîre
seriema		- pgêgré
surubim		- teptî
sucuriú		- rôtí
terra		- pgê
testa		- pa-cuatúo
tanga		- upen-cô
tatu-peba	- aut-sêid
tatu-canastra	- autsêidtí
tamanduá	- pót
tu		- cá
trovão		- ta-irãrãc
tucum		- ronn-ti
tesoura		- ho cran coro tsó
unha		- pa-nhucóp
umbigo		- pa-nhôm-tót
unha (do pé)	- pa-pari-cop
urinar		- vaitú ou uaitú
urina		- itchó
urina de macaco	- cucúre-tchó
urucu		- pûhû
urucuzeiro	- pupâra
urubu		- tsôn
		
veia		- pa-gutchíque
vermelho	- pu
verde		- catchólâ
velho		- quedgê
veado-campeiro	- póo
veado-galheiro 	- póo tsundi
veado-catingueiro - caa-rô
vaca		- cahãi itî
vento		- côco
	EXPRESSÕES
bom-dia	- hââ-pô
está chegando a tarde - rámo púti
está chegando a noite - ramo catsuá
está chegando a manhã - ramo augatí
estou com fome - namo (ramo) imo pramo
vamos tomar banho - va cú netsuá
vamos jantar - mac mé apô
está dormindo - quitá nonhoro
vamos embora - agmem
vamos dormir - mac me nhôro
vamos para a roça - mac me púlu
vamos à caça - mac me auzahî
dê-me água para beber - ima côovadai côn
hoje ainda não almocei - colma ité ampó crenráre va colma apú prana món
já comeu, já encheu a barriga - va rama, iapon rama iarité
eu sou bravo - ii i inbohê
estou zangado - ii cruc ití
estou calmo, mansinho - ii caponiiin éré
estou alegre - ii acluuití
estou fazendo uma esteira - catú aguhú a ipei
venha cá - ai peni mã
eu sou índio - ii-zãua
acabou-se - ha-mré
vamos embora - macú
o sol está quente - am-cró
apanhe, ajunte - ai pêni apû
espere aí - tsûre mã
estou cansado - itugni tsódi
braço cansado - ipá tsódi
acorda, desperta! - i cuirôn!
esta terra é minha - me painhô pgê
vou fazer uma casa - icá-icré-tsamo
eu sou alto - pa ricódi quêtê
chega hoje - hitacmán hep-poi
vai embora amanhã - augatí nagrã mutén
eu te amo - imaquíndi quabaiquêne crincapé
	NOMES PRÓPRIOS
Masculinos:
Oropó kâ
Patâ
Kranpône
Pôt-dê
Côi-âpá
Cod-ri
Póro cô
Cáu-cré
Potsuá
Tsótú
Ruinón
Mantsô
Kóbó
Câtâi
Prinitapô
Ikô
Ikú
Noré hú
Irâmicucré
Carucré
Femininos: 
Nhô-ôki
Kaiaré
At-sú
Pút-kôi
Coróprômi
Cumpâd
Inhô-ann
Carrô
Cotâma
Hon-hôgo
Ión-tsén
Vacon-cuê
Purcâ
Cucrúe
Tegurã
Nócêni
Caicuei
Cahúcôi

Fonte: ABREU, S. Fróes. Na terra das palmeiras : estudos brasileiros. Rio de Janeiro: Officina Industrial Graphica, 1931. p. 201-7.

voltar para menu

 

 

1